09 maio 2015

VIDA COM TRILHA SONORA

Quem nunca teve um mini ataque cardíaco por que sua música favorita começou a tocar que atire a primeira pedra. É enlouquecedor estar em um lugar público e não poder pirar quando isso acontece. 

Na verdade eu sou bem eclética, curto de rock a sertanejo, de MPB a pagode, tudo depende do momento que estou vivendo, acho que eu piro com músicas no geral. 




Sou dessas que se estou feliz estouro o rádio com tanta música e os tímpanos tentando cantar junto, mas se estou triste coloco aquela música melancólica pra tudo acabar de vez. Por que não colocar uma música animada né? Mas não, não dá. 

Meu humor varia muito com a música que está tocando, aquelas românticas me fazem querer ficar abraçadinha, pedir colo, dançar coladinho. Aí tem aquelas bem animas que me fazem a louca, pulando e dançando sem parar, adoro dançar, aliás, adoro músicas. 

Não tenho um cantor preferido, se essa pergunta fosse feita a pelo menos 15 anos atrás eu diria sem pensar: - Sandy e Júnior, nunca me esqueço do primeiro show da minha vida e aquelas duas crianças entrando com lanches gigantes no palco.... "Ah como eu queria ser a Sandy".

Mas, não sei se eles mudaram, porque a dupla separou ou eu que cresci e mudei mesmo, isso acabou mudando, não sou mais aquela louquinha chorando com uma faixa na cabeça com os nomes deles, embora como pessoas continuo os admirando muito. 

E a fase dos 15 anos? MEU DEUS!!! O DVD da minha festa de 15 anos toca Rebelde e eu enlouquecia com o CD da Kelly Key "Barbie Girl" (pausa para enlouquecer - SOU A BARBIE GIRL, SE VOCÊ QUER SER MEU NAMORADO FICA LIGADO, PRESTA ATENÇÃO, NA MINHA CONDIÇÃO, SOU DIFERENTE, SOU MUITO EXIGENTE....KKKKK com coreografia e tudo)



Hoje eu estou mais para uma mistura de Fernando e Sorocaba, Anitta, Lucas Lucco e mais alguns internacionais que eu nem sei escrever o nome.... ah, sem esquecer que viajo com Djavan, Cássia Eller, Charlie Brown .... É uma mistura que só, mas eu me entendo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.