25 agosto 2015

LIVROS: O Lado Bom da Vida


Eu estava navegando pelo Facebook quando vi essa foto na fanpage da Editora Belas-Letras, eu adorei, principalmente porque é uma frase que eu falo muito: O livro era melhor do que o filme. 

Nesse caso de O Lado Bom da Vida quase não foi diferente, a história do livro realmente é muito melhor, é muito mais rica, detalhada e o filme cortou uma porção de cenas lindas. 

A história do Pat é incrível e eu ri muito com as cenas dele no terapeuta e ver bem como pensam as pessoas sobre as terapias, é normal acharem que temos uma espécie de super poderes para entrarmos na cabeça das pessoas. 

Não gosto das partes que falam de futebol, é praticamente trechos cruciais e entendo a importância para a história, mas são cenas bem detalhadas de futebol americano que eu não entendo nada e as vezes me deixavam zangada por não saber exatamente o que estava lendo, mesmo sabendo que fazia todo o sentido para os personagens. 

Tenho um ódio mortal do pai de Pat, onde já se viu deixar que a TV e seu time mandem no seu humor desse jeito e pior ainda na casa toda, na família toda. É só os Eagles perderem um jogo e a relação da família se perde totalmente, que raiva de um ser humano assim.

Já a mãe de Pat é uma coitada, vive para satisfazer a vontade desse homem brutalhão que não pensa nem um pouco nas pessoas ao seu redor, achei ela uma mulher vitoriosa quando finalmente tomou uma decisão de colocar ordem em tudo isso, não deu 100% certo, mas foi bom saber que ela não assistiu tudo de camarote e não fez nada. 

Mas o romance em si é muito atraente, acompanhar de perto o drama de alguém que sofre por consequências de um trauma e por isso perdeu a memória, como uma pessoa aos poucos é capaz de superar uma dor e ir se apaixonando novamente. 

Adoro a cena que Pat está na praia com Tiffany e ele começa a prestar atenção nas suas sardas, é uma cena tão doce como poucas que há neste livro. 

Quando digo que O Lado Bom da Vida quase não foi diferente é que mesmo preferindo a história do livro na minha opinião o final do filme ganhou, chega uma hora que a história do livro e do filme se perdem e parecem outras histórias, mas eu realmente gosto mais do final do filme. 

Porém não foi isso que me deixou menos satisfeita no final do livro, sempre que eu termino um livro fico com um vazio, me entrego tanto aos personagens que quero saber o que houve depois, quero continuar fazendo parte da vida deles. 

Tiffany e Pat deitados na neve olhando as nuvens e descobrindo o quanto um precisa do outro para mim não foi o suficiente, eu queria mais, o que não faz um final ruim, isso é somente a minha dificuldade de rompimentos até mesmo com os personagens que se juntaram a mim por alguns dias. O final do filme ser melhor, não faz do final do livro um final ruim. 

2 comentários:

  1. Eu amo ler e sempre prefiro livros do que os filmes, até hoje só teve uma vez que preferi o filme. Esse eu ainda não li e não assisti, mas vou ver sim! bjos lindona

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ebaaa... adoro receber você aqui. Veja sim, se você gosta de romances vai amar... bj bj bj

      Excluir

.