10 março 2016

E ESSE TAL DE FEMINISMO?


Então pessoal, nesse último 08 de março aconteceu algo que me incomodou muito, muitas pessoas querendo homenagear as mulheres falaram entre outros assuntos sobre esse tal de Feminismo. Só que algumas pessoas deram algumas informações que me deixaram chateada, então fui pesquisar melhor sobre o assunto, buscando pessoas e sites mais confiáveis. 

Você sabe mesmo o que é o feminismo? 

Feminismo é uma luta por igualdade, para acabar com preconceitos, uma luta por direitos, não para ser mais que os homens, mas para ter os mesmos direitos. 

O que acontece então? 

Isso significa que para ser feminista você não precisa sair pelada protestando nas ruas junto
a "marcha das vadias", essa é a forma daquelas mulheres protestarem. Você pode usar sim maquiagem, batom vermelho, roupa curta.. e esse é o ponto delicado da questão, não queremos ser homens, queremos fazer nossas próprias escolhas, independentes de quais sejam, e não ser julgada por isso. 

Lembra da hashtag #EuNãoMereçoSerEstuprada ? Então, algumas pessoas começaram dizer que a culpa da violência sexual contra mulheres era culpa delas mesmos porque provocavam usando roupas curtas, da pra acreditar nisso? O simples fato de você achar isso um absurdo já te coloca nesse time que luta por igualdade, ser feminista, não tem nada (ou quase) a ver com ativista, como já disse a cima, você não precisa ir as passeatas, você só precisa desejar igualdade. 

Esse é um assunto delicado, mas que toda garota merece saber mais e discutir sobre o assunto, afinal é mais que um movimento político, ele luta para que um gênero pare de dominar o outro, para que as mulheres possam fazer o que tiver vontade, você não precisa fazer barulho para lutar pelo feminismo, basta você realizar seus desejos, diferente do que falam por aí, nem toda feminista é revoltada. 

Você já viu pessoas comparando feminismo ao machismo ou dizendo que um é o oposto do outro? Eu já, várias vezes, só que isso é uma mentira, quando você ouvir isso não exite em dizer que o feminismo quer igualdade e o machismo quer superioridade. 

Não faz muito tempo que assistimos nos noticiários duas amigas aventureiras, pegaram a mochila e foram viajar, as duas foram estupradas e sabe qual foi o maior apontamento? A violência? não, foi dito que duas meninas viajando sozinhas só podiam estar procurando por isso, é mole? Eu acho revoltante, se eu decidir viajar com uma amiga então, quer dizer que tô querendo ser violentada? ... Ah, da licença vai!

Eu postei lá na fanpage a seguinte imagem com o pedido que me contassem histórias de preconceitos pelo quais passaram: 



Eu fiquei pasma com as respostas que obtive: 

Várias, desde "senta direito, igual mocinha", até " com esse shorts curto vc não pode entrar aqui" e até "uma moça bonita ganha bala" ( em um bar comprando salgado). A questão é o medo que gera escutar de um homem isso, e o medo da reação que ele pode ter diante disso.
Mih, eu já sofri um relacionamento abusivo. Além disso, já passei por situações bem desagradáveis, como ser chamada de puta porque tava de batom vermelho ou passaram a mão na minha bunda porque eu tava me acabando de dançar na pista de dança ou ser criticada porque tenho os dois braços com tatuagens(aparentemente, tatuagem no braço é coisa de homem... ¬¬).
Olha Mih eu não recordo de nada assim. Mas sofro porque sou casada a um ano e decidimos que não queremos ter filhos.
 Eu estou passando por uma situação bem tensa só 'por ser mulher'. Minha família tá com medo da minha viagem, que planejei a vida toda. Vou pra Finlândia e todo mundo tá falando 'mas vai sozinha... é perigoso'
Tenho amigas que já passaram por situações horríveis também. Uma delas é advogada e um cara já se recusou a contratar os serviços dela porque ela é mulher . 
O que eu tentei fazer aqui, foi explicar de forma mais simples possível sobre o feminismo, para que você entenda e não passe mais por boba e nenhum tipo de humilhação, não permita que nem homens e nem ninguém decida o que você tem que fazer, isso é um problema seu e cada um deve mandar somente na própria vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.