09 março 2016

QUATRO

Quando ganhei do meu amore o box Divergente, desde o início fiquei bem curiosa para saber o conteúdo do quarto livro da coleção, sabia que não faria exatamente parte da história e imaginei que seria como histórias extras, nem peguei o livro na mão até chegar na hora certa e depois de vibrar com Divergente, me decepcionar com Insurgente e chorar até secar as lágrimas com Convergente, a hora chegou, peguei o QUATRO na mão, da Veronica Roth e minha hipótese dessa vez foi confirmada (meio diferente do que aconteceu com meu TCC rsrs)  


Assim como os outros livros da trilogia, óbvio, o livro foi publicado pela editora ROCCO, ele inclui três cenas exclusivas e vem com o lema que: Uma escolha vai libertá-lo. A história termina na página 269 e tem mais duas de agradecimentos, achei lindo a Veronica agradecer aos leitores chamando-os de iniciandos


O livro começa com a introdução e uma informação muito interessante, essa saga poderia ter surgido quatro anos antes, Veronica começou a escrever a história na perspectiva de Tobias (Quatro), mas logo no início do livro descobriu que esse narrador não funcionava (eu não entendi o porque, deve ser coisa de escritor saber), mais tarde, a Beatrice nasceu para a nossa salvação e pudemos conhecer a história do jeito que ela é: incrível

Quatro (o livro) começa antes de Divergente, quando Tobias ainda sofre nas mãos violentas de Marcus, seu pai, e precisa tomar uma decisão para se libertar, se não fosse aquela última surra, na véspera de sua cerimônia de escolha, nada teria acontecido. 

Enquanto Quatro (o personagem) conta sua trajetória até conhecer Beatrice, ela se tornar a Tris e como foi treiná-la, é estranho ver os nomes dos demais personagens surgindo, com ele conhecendo-os e se tornando amigos já sabendo o futuro trágico que a maioria deles teriam, mas ler primeiro esse e depois os outros, não faria sentido, é importante conhecer toda a saga para entender essa história. 

Cada capítulo conta uma história diferente da vida de Tobias e como ele se tornou o Quatro, primeiro divido em quatro partes: "A Transferência", "A Iniciação", "O Filho" e "O Traidor". 

No final três pequenas histórias idênticas a Divergente, mas ao invés da Tris no contar é o Tobias que nos diz como ele se sentiu em: "A primeira a pular, Tris", "Cuidado, Tris", "Você está bonita, Tris",  

Este livro nos revela muitas coisas, além de como Tobias se tornou o Quatro, coisas que ele já sabia antes da história começar, Tobias já tinha muitas desconfianças e já espionava a Audácia e a Erudição a muito tempo, a maneira como ele descobriu que sua mãe estava viva e eles se viram mais vezes do que eu havia imaginado, o que justifica eles terem uma ligação tão forte, como ele se apaixonou pela Tris, não foi difícil apenas para ela admitir e do mesmo jeito que ela ansiava pelo toque dele, ele queria os toques dela. 

Tobias tentou evitar que tudo acontecesse, saiu escondido, visitou a Abnegação traindo a Audácia, mas foi visto apenas como um traidor dentro de sua antiga facção e não conseguiu avisar e impedir todo o desastre que estava próximo. 

Consegui saciar um pouco da minha sede de romance, acho que esse livro serviu para relembrar alguns momentos lindos da história e acalmar os nervos depois de finalizar Convergente. Eu adoro estar na cabeça dos meus personagens favoritos, ler é como poder ler a mente das pessoas.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.