17 abril 2016

FELICIDADE EM QUALQUER LUGAR

De repente está sol, e chove!
De repente se está sorrindo, e chora!

Não que sol seja sinônimo de felicidade, não foi nada disso que eu quis dizer, eu nem sei por que alguém inventou essa bobagem que só se pode ser feliz no verão, com sol, praia e curtição, isso até parece bom, mas eu gosto mesmo é do frio, do silêncio e da calmaria, tudo bem né? 

Se eu não quiser justificar tem problema? Espero que não, porque não gosto de ficar justificando nada, não é não e sim é sim, pronto, porque eu quero é a melhor resposta não precisa questionar, aliás, acho isso uma verdadeira falta de respeito, se quer tanto ir porque vai ser legal, vai e me deixa aqui, tô bem na minha escuridão, cada um no seu quadrado, tá?!

Tem dias que eu quero festa, mas são raros, eu prefiro filme, salame e brigadeiro, um vinho ruim para acompanhar, ruim na visão de todo mundo, menos eu, não me importo se dizem que não sei beber vinho, gosto do suave, bem doce, normalmente aqueles mais baratos, nem ligo, até acho bom, economiza. 

Gosto de ouvir o silêncio e também não me importo se me acham louca por dizer isso, adoro fechar os olhos e ouvir o nada, quando mais o nada puder ser nada melhor, sem mosca zunindo, sem o som do vizinho, nenhum carro passando, o barulho me estressa.  


Nenhum comentário:

Postar um comentário

.