05 outubro 2016

ATÉ ONDE DEVEMOS IR EM NOME DE UM VERDADEIRO AMOR?

Oiiieee... 

Nesse segundo eu acabei mais uma leitura, estava na ilustre companhia do Nicholas Sparks, claro que cheia de lágrimas, sorrisos e algumas frustrações, se tratando do Nicholas não poderia ser diferente. 

Me sinto até meio insegura para dizer que o livro tem um pouco de enrolação e onde deveria ser aquele momento PA, fala-se de uma forma tão simples que perde um pouco a graça, bem específico dos livros deles, mas ele é o rei, quem sou eu pra falar, o livro é bonito sim e seria maravilhoso se na vida real fosse assim também, todos que sofressem tanto por algum motivo (principalmente se tratando de saúde) de repente tivesse uma solução tão leve que no minuto seguinte estaria tudo bem "como se todo aquele sofrimento estivesse intocável dentro de uma névoa". 


A Escolha se passa em Beaufort e conta a história de Travis, um solteirão bonitão maduro, veterinário, trabalha na clínica do pai, tem uma bela casa, amigos da vida toda, uma irmã intrometida, porém legal que as vezes vem visitá-lo e um cachorro que é a sua companhia. 

Gabby vem da cidade grande em busca de liberdade e muda-se para a casa ao lado de Travis, logo nos primeiro dias descobre que sua cachorrinha está grávida e tem certeza que o responsável é o cachorro do vizinho, cheia de atitude ela vai a casa dele tirar satisfações e tudo que ele indica é que ela leve Moly ao veterinário, até esse momento ela nem imagina que ELE é o veterinário, daí por diante nasce uma amizade cheia de companheirismo e admiração. 

Gabby tem namorado e ele sai para viajar por trabalho durante alguns dias, tempo suficiente para sermos presenteados com cenas lindas e os dois se apaixonarem e então a escolha tem que ser feita, Gabby escolheria Travis ou o namorado? 

Eu também passei grande parte do livro pensando que essa seria a escolha, mas não, coisas piores ainda estavam por vir, o tempo passa e mostra os resultados das escolhas passadas e a importância de se pensar muito em cada passo que for dado. 

O livro é triste, porém o primeiro livro do Nicholas que eu leio que tem final feliz, é um livro leve, mexeu com meus sentimentos, mas não me deixou desesperada como é de costume acontecer. 



2 comentários:

  1. Amoooo o Nicholas, ele simplesmente é meu autor favorito. Não li esse ainda mas já tenho ele em casa. Amei o post amiga! Bjos S2

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é demais mesmo, gosto muito. Beeijos

      Excluir

.